ISSN on-line: 2358-288X
Reprodução & Climatério Reprodução & Climatério
Reprod Clim 2017;32:15-8 - Vol. 32 Núm.1 DOI: 10.1016/j.recli.2016.10.002
Original article
Clinical competencies for primary health care of climacteric in a group of Mexican physicians
Competências clínicas para cuidados de saúde primários de climatério em um grupo de médicos Mexicanos
Carlos Enrique Cabrera-Pivaral, Marco Antonio Zavala-González, , María de los Ángeles Covarrubias-Bermúdez
Departamento de Salud Pública, Centro Universitario de Ciencias de la Salude, Universidad de Guadalajara, Guadalajara, Mexico
Recebido 23 Agosto 2016, Aceitaram 24 Outubro 2016
Abstract
Objective

Measure clinical competence for female climacteric diagnosis and treatment in physicians from a Mexican social security system.

Methods

Cross-sectional and multi-centric study in 78 physicians from five primary health care units from the Mexican Institute of Social Security in Guadalajara City, Jalisco, Mexico. We measured clinical competence with an instrument specially designed and validated (reliability p=0.92 accord to Kuder–Richardson test). We obtained descriptive statistics and compared proficiency level accord to labor, demographic and academic characteristics using no-parametric statistic.

Results

Clinical competencies medians in five primary health care units were 8–21 points in a scale with maximum value of 108. We do not found significant differences to compare medical unit, gender, specialty, previous training in female climacteric symptoms, contract type, workshift and medical certifications (p>0.05).

Conclusions

Climacteric clinical competence is null or very low in primary health care physicians from Guadalajara City. Educational interventions are required.

Resumo
Objetivo

Medir competência clínica para o diagnóstico e tratamento do climatério feminino nos médicos a partir de um sistema de segurança social mexicano.

Métodos

Estudo transversal e multicêntrico com 78 médicos de cinco unidades básicas de saúde do Instituto Mexicano de Segurança Social na Cidade de Guadalajara, Jalisco, México. Medimos competência clínica com um instrumento especialmente concebido e validado (confiabilidade p=0,92 de acordo com o teste de Kuder-Richardson). Obtivemos estatística descritiva e comparação do nível de proficiência no trabalho de acordo com as características demográficas e acadêmicas com o uso do método não paramétrico.

Resultados

Competências clínicas medianas em cinco unidades básicas de saúde foram de 8 a 21 pontos em uma escala com valor máximo de 108. Não se encontraram diferenças significativas para comparar unidade médica, sexo, especialidade, treinamento prévio em sintomas do climatério feminino, tipo de contrato, turno de trabalho e certificações médicas (p>0,05).

Conclusões

Competência clínica para o diagnóstico e tratamento do climatério é nula ou muito baixa em cuidados médicos primários de saúde na Cidade de Guadalajara. Intervenções educativas são necessárias.

Keywords
Climacteric, Primary health care, Clinical competence, Educational measurement
Palavras-chave
Climatério, Atenção primária à saúde, Competência clínica, Avaliação educacional
Reprod Clim 2017;32:15-8 - Vol. 32 Núm.1 DOI: 10.1016/j.recli.2016.10.002