ISSN on-line: 2358-288X
Reprodução & Climatério Reprodução & Climatério
Reprod Clim 2014;29:48-53 - Vol. 29 Núm.2 DOI: 10.1016/j.recli.2014.08.001
Artigo de revisão
Confiabilidade da contagem de folículos antrais com o uso de ultrassom bidimensional e tridimensional: uma revisão sistemática
Reliability of antral follicle count using two‐dimensional and three‐dimensional ultrasound: a systematic review
Ana Isabela Gouveia Mendesa,b, Morganna Sousa e Silvaa,b, Waldemar Naves do Amaralc,d, Eduardo Camelo de Castroa,b,e,,
a Ambulatório de Infertilidade, Santa Casa de Goiânia, Goiânia, GO, Brasil
b Curso de Medicina, Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC‐GO), Goiânia, GO, Brasil
c Departamento de Ginecologia e Obstetrícia, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, GO, Brasil
d Sociedade Brasileira de Ultrassonografia, São Paulo, SP, Brasil
e Humana Medicina Reprodutiva, Goiânia, GO, Brasil
Recebido 18 Junho 2014, Aceitaram 09 Julho 2014
Resumo
Objetivo

Fazer uma revisão da literatura sobre a confiabilidade da contagem de folículos antrais ovarianos com o uso da ultrassonografia bidimensional e tridimensional.

Método

Foi feita uma revisão sistemática dos trabalhos publicados nos últimos 13 anos que tiveram como objetivo avaliar a variabilidade intra e interobservador da contagem de folículos antrais ovarianos com o uso do ultrassom bidimensional e tridimensional. Esses estudos estavam disponíveis nas bases de dados científicas Medline, Lilacs e Scielo. Os descritores usados nas buscas foram: contagem de folículos antrais, reserva ovariana, cálculo automatizado de volume, ultrassom 3D e Sono AVC.

Resultados

Verificou‐se a existência de 1.057 artigos publicados. Foram selecionados seis estudos relacionados com variabilidade intra e interobservador da contagem de folículos antrais com o uso de ultrassom bidimensional e tridimensional e que respeitavam os critérios de inclusão estabelecidos.

Conclusão

A maioria dos estudos concorda com que com o modo 2D a identificação dos folículos e a medição de seus diâmetros ocorrem de forma manual e subjetiva e permitem uma maior variabilidade interobservador. O pós‐processamento com possibilidade de recontagem folicular e a reanálise das imagens contribuem para melhorar a confiabilidade da ultrassonografia 3D, mas aumentam o tempo total do exame.

Abstract
Objective

To review the literature about the reliability of the antral follicle count using the 2D and 3D ultrasonography.

Method

A systematic review of studies published over the last 13 years that aimed to evaluate the intra and interobserver variability of the antral follicle count using the 2D and 3D ultrasonography in the databases Medline, Lilacs and Scielo. The keywords used in the search were antral follicle count, ovarian reserve, and automated ultrasound.

Results

It was found that there were 1.057 published articles. Of these six studies were related to of intra‐ and interobserver variability of antral follicle count using 2D and 3D ultrasound that respected the inclusion criteria established.

Conclusion

Most studies agreed that the 2D mode provides follicle identification and its diameter measures manually and subjectively. It allows a greater variability intra‐ and interobserver. The post‐processing with the possibility of follicular recount and review of the images helps to improve the reliability of the 3D ultrasound but increases the total time of the exam.

Palavras‐chave
Folículo ovariano, Ovário, Ultrassonografia, Fertilidade
Keywords
Ovarian follicle, Ovary, Ultrasonography, Fertility
Reprod Clim 2014;29:48-53 - Vol. 29 Núm.2 DOI: 10.1016/j.recli.2014.08.001