ISSN on-line: 2358-288X
Reprodução & Climatério Reprodução & Climatério
Reprod Clim 2017;32:90-6 - Vol. 32 Núm.2 DOI: 10.1016/j.recli.2017.03.001
Original article
Male infertility profile in an assisted human reproduction clinic from the south of Santa Catarina, Brazil, from 2012 to 2014
Perfil da infertilidade masculina em uma clínica de reprodução humana assistida do extremo sul catarinense no período de 2012 a 2014
Manoela Cássia Budni da Silvaa, Leticia Burato Wesslera, Kristian Madeiraa, Caroline Calice da Silvaa,b,,
a Curso de Biomedicina, Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), Criciúma, SC, Brazil
b Curso de Medicina, Escola de Saúde, IMED, Passo Fundo, RS, Brazil
Recebido 04 Janeiro 2017, Aceitaram 11 Março 2017
Abstract
Introduction

Male infertility is characterized by the inability to produce sperm with normal concentration, motility and/or morphology, featuring an abnormal spermatogenesis. The diagnosis of male infertility is accomplished through spermogram.

Objectives

The present study aimed to verify the profile of male infertility of patients attended in an assisted human reproduction clinic.

Methods

We assessed the spermogram report of 196 patients who underwent semen analysis in a private clinic of assisted human reproduction, located in the south of the state of Santa Catarina (Brazil), from 2012 to 2014.

Results

32.7% of patients presented normal semen analysis, while 67.3% had some alteration in the report. Among the altered semen, the following diagnoses were found: teratozoospermia (44.7%), oligoasthenoteratozoospermia (20.5%), oligoteratozoospermia (15.9%), azoospermia (7.6%), asthenoteratozoospermia (6.8%), oligozoospermia (2.3%) and asthenozoospermia (2.3%). It was also showed that the sperm volume was modified with advancing age, showing a significant decrease in individuals over 40 years old.

Conclusions

our data revealed teratozoospermia as the most frequent sperm alteration found. Moreover, patients aged greater than or equal to 40 years old presented reduced sperm volume, although the patients’ age did not show correlation with the final diagnosis of the sperm analysis.

Resumo
Introdução

A infertilidade masculina é definida pela incapacidade de formar espermatozoides com concentração, morfologia ou motilidade normal, caracterizando uma espermatogênese anormal. O diagnóstico de infertilidade masculina pode ser realizado por meio do espemograma.

Objetivos

O presente estudo buscou verificar o perfil da infertilidade masculina em uma clínica de reprodução humana assistida.

Métodos

Foram avaliados os laudos de 196 pacientes submetidos ao espermograma em uma clínica particular de reprodução humana assistida, localizada no extremo sul catarinense, no período de 2012 a 2014.

Resultados

32,7% dos pacientes apresentaram resultados dentro da normalidade, enquanto que 67,3% apresentaram algum tipo de alteração no espermograma. Entre os exames alterados, os seguintes diagnósticos foram encontrados: teratozoospermia (44,7%), oligoastenoteratozoospermia (20,5%), oligoteratozoospermia (15,9%), azoospermia (7,6%), astenoteratozoospermia (6,8%), oligozoospermia (2,3%) e astenozoospermia (2,3%). Além disso, foi demonstrado que o volume espermático é alterado com a idade, sendo observada uma redução significativa em indivíduos com mais de 40 anos.

Conclusões

nossos resultados revelaram a teratozoospermia como a alteração seminal mais frequente na população estudada. Além disso, pacientes com idade maior ou igual a 40 anos apresentaram o volume espermático reduzido, embora a idade dos pacientes não se correlacione com o diagnostico final do espermograma.

Keywords
Male infertility, Sperm, Semen analysis, Spermatozoa
Palavras-chave
Infertilidade masculina, Esperma, Espermograma, Espermatozoides
Reprod Clim 2017;32:90-6 - Vol. 32 Núm.2 DOI: 10.1016/j.recli.2017.03.001