ISSN on-line: 2358-288X
Reprodução & Climatério Reprodução & Climatério
Reprod Clim 2017;32:85-9 - Vol. 32 Núm.2 DOI: 10.1016/j.recli.2017.01.001
Artigo original
Mulher e climatério: concepções de usuárias de uma unidade básica de saúde
Woman and climaterio: conceptions of users of a basic health unit
Socorro Silvania de Souza, Rosely Leyliane dos Santos, Ana Deyva Ferreira dos Santos, Maysa de Oliveira Barbosa, Izabel Cristina Santiago Lemos, , Maria de Fátima Antero Sousa Machado
Universidade Regional do Cariri (Urca), Crato, CE, Brasil
Recebido 19 Janeiro 2017, Aceitaram 30 Janeiro 2017
Resumo
Objetivo

Compreender a percepção da mulher na vivência do climatério.

Método

Estudo de abordagem qualitativa, desenvolvido em uma Unidade Básica de Saúde (UBS), em Crato (CE). Participaram 17 mulheres cadastradas pela UBS. Os dados foram coletados por entrevista semiestruturada. Foram organizados em categorias temáticas e examinados pela técnica da análise de conteúdo.

Resultados

Os dados foram organizados em três categorias temáticas: Conceitos das mulheres sobre o climatério e sintomas mais prevalentes; Impacto do climatério na saúde da mulher e Procura ao serviço de saúde nesse período. As alterações fisiológicas mais relatadas foram: ondas de calor, dores de cabeça, insônia, enjoo e fadiga. A maioria das mulheres não conhecia o significado da palavra climatério, que correlacionava com a menopausa. Percebeu‐se que boa parte delas também não procurou assistência profissional.

Conclusão

Notou‐se a necessidade de implantação e implementação nas UBS de estratégias específicas para as mulheres no período do climatério, não apenas por meio da ampliação dos serviços já existentes, como também pela criação de programas específicos que possibilitem corresponder à demanda vigente.

Abstract
Objective

the present study aims to understand the women's perception of the climacteric experience. Analyzing how is provided the nursing care for this audience.

Method

This is a qualitative study, developed in a Basic Health Unit (BHU), headquartered in the municipality of Crato‐CE. Participated in this study 17 women registered by UBS. Data collection was through a script of semiestruturada interview. Data was organized into thematic categories, being analyzed by the technique of content analysis.

Results

Data were organized into three thematic categories: Women's Concepts about climacteric and most prevalent symptoms; Climacteric Impact to Women's Health and Search to health services during this period. The most reported physiological changes were: hot flashes, headaches, insomnia, nausea and fatigue. Was showed that most of the women did not know the meaning of the word menopause, correlating the climacteric with menopause. It was noticed that most of them did not seek any professional assistance.

Conclusion

Was noted the need for establishment and implementation of specific strategies for women in climacteric period in UBS, not only through the expansion of services already covered, as well as the formulation of specific programs that make it possible to match current demand.

Palavras‐chave
Saúde da mulher, Climatério, Atenção primária à saúde
Keywords
Women's health, Climacteric, Primary health care
Reprod Clim 2017;32:85-9 - Vol. 32 Núm.2 DOI: 10.1016/j.recli.2017.01.001