ISSN on-line: 2358-288X
Reprodução & Climatério Reprodução & Climatério
Reprod Clim 2016;31:121-7 - Vol. 31 Núm.3 DOI: 10.1016/j.recli.2016.05.004
Artigo original
O impacto da infertilidade: narrativas de mulheres com sucessivas negativas pelo tratamento de reprodução assistida
The impact of infertility: women's narratives with negative successive by assisted reproduction treatment
Luiz Augusto Teixeira Batistaa, Wagner Henrique Daibert Bretonesa, Rogério José de Almeidab,,
a Departamento de Medicina, Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC‐Goiás), Goiânia, GO, Brasil
b Departamento de Medicina, Programa de Pós‐Graduação em Ciências Ambientais e Saúde (PPGCAS), Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC‐Goiás), Goiânia, GO, Brasil
Recebido 03 Maio 2016, Aceitaram 18 Maio 2016
Resumo
Objetivos

Descrever os impactos psicossociais da infertilidade em mulheres que tentam engravidar sem sucesso por meio da reprodução assistida.

Métodos

Estudo observacional descritivo com abordagem qualitativa e exploratória. Os prontuários foram obtidos por meio de uma clínica de reprodução assistida em Goiânia‐GO. Foram feitas quatro entrevistas com mulheres que se enquadraram nos critérios de inclusão e exclusão, por meio da técnica de entrevista semiestruturada.

Resultados

Foram analisadas quatro categorias consideradas chave: diagnóstico e início do tratamento; falta de um apoio social; sentimento de fracasso; e perspectivas. A infertilidade gera uma série de sentimentos, como angústia, depressão, culpa, medo, exclusão social. Além disso, diminui a qualidade de vida e afeta diretamente na relação das mulheres com seus parceiros, parentes e ambiente de trabalho. Porém, apesar das frustrações o sentimento que prevaleceu é o de seguir tentando.

Conclusões

O sofrimento psicossocial das mulheres frente aos sucessivos resultados negativos necessita ser mais bem abordado no âmbito das clínicas especializadas, para oferecer apoio psicossocial precoce para o enfrentamento das possíveis frustrações com os resultados negativos.

Abstract
Objectives

Describe the psychosocial impact of infertility in women trying to conceive without success through assisted reproduction.

Methods

This is a descriptive observational study with qualitative and exploratory approach. The records were obtained through assisted reproduction clinic in Goiânia‐GO. Four interviews with women were conducted to meet the criteria for inclusion and exclusion, through semi‐structured interview technique.

Results

Four categories were analyzed considered key: diagnosis and initiation of treatment; lack of social support, feelings of failure and future prospects. Infertility generates a series of feelings such as anxiety, depression, guilt, fear, social exclusion; decrease quality of life and directly affect the women's relationship with their partners, family and work environment. However, despite the frustrations the feeling that prevailed is trying to follow.

Conclusions

The psychosocial suffering of women facing the successive negative results need to be better addressed in the context of specialized clinics providing early psychosocial support to cope with possible frustrations with negative results.

Palavras‐chave
Impacto psicossocial, Infertilidade feminina, Técnicas reprodutivas assistidas
Keywords
Psychosocial impact, Women's infertility, Assisted reproductive techniques
Reprod Clim 2016;31:121-7 - Vol. 31 Núm.3 DOI: 10.1016/j.recli.2016.05.004