ISSN on-line: 2358-288X
Reprodução & Climatério Reprodução & Climatério
Reprod Clim 2017;32:1-6 - Vol. 32 Núm.1 DOI: 10.1016/j.recli.2016.09.001
Artigo original
Perfil biopsicossocial de pacientes que procuram mutirão de infertilidade na cidade de Ribeirão Preto (SP)
Biopsychosocial profile of patients seeking tertiary care of infertility in the city of Ribeirão Preto (SP)
Ana Karina Bartmann, , Amélia Gontijo Velozo de Melo, Lucas Lacerda Medeiros da Silva, Paulo Cesar Saran, Uebe Chade Rezek
Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp), Ribeirão Preto, SP, Brasil
Recebido 27 Junho 2016, Aceitaram 28 Setembro 2016
Resumo
Objetivo

Investigar por meio de questionário os aspectos psicológicos e sociais de pacientes inférteis atendidas no 1° Mutirão de Infertilidade do Hospital Electro Bonini, em Ribeirão Preto (SP).

Métodos

Foram entrevistadas 116 mulheres que procuraram atendimento para investigação e tratamento de infertilidade. Os resultados foram analisados para identificação do perfil psicossocial das pacientes.

Resultados

Os principais questionamentos levaram em conta grau de tristeza por não engravidar, esperança de engravidar, se já engravidou, se já pensou em adotar filhos, desistência do tratamento. Os resultados foram condizentes com os dados encontrados na literatura. A análise do perfil biopsicossocial nos revelou o acentuado grau de tristeza e preconceito ou pressão social por não conseguir engravidar. Entretanto, essas mulheres demonstram grande esperança de gestar e a maioria não pensa em desistir do tratamento.

Conclusão

Este estudo comprova o aspecto patológico que a infertilidade ocasiona na vida dos casais, principalmente nas mulheres, já que 75% relataram que se sentem infelizes ou depressivas por não conseguirem engravidar. O trabalho multidisciplinar, nesse sentido, é de fundamental importância na compreensão dos conflitos emocionais íntimos e profundos que a infertilidade provoca.

Abstract
Objective

To investigate, through a questionnaire, the psychological and social aspects of infertile patients attended at the Infertility Ambulatory Clinic of Electro Bonini Hospital, in the city of Ribeirão Preto (SP).

Methods

Were interviewed 116 women who sought care for investigation and treatment of infertility. The results were analyzed to identify the social and psychological profiles of the patients.

Results

The main questions took into account the degree of sadness for not getting pregnant, their hope to get pregnant, if they had already been pregnant, if they had ever thought about adopting a child, withdrawal of treatment. The results were consistent with the data found in the literature. The biopsychosocial profile analysis revealed a strong degree of sadness and prejudice or social pressure for not getting pregnant. However, those women have great hope of getting pregnant and the vast majority doesn’t think of quitting treatment.

Conclusion

This study proves the pathological aspect that infertility causes in the lives of couples, especially women, since 75% reported that they feel unhappy or depressed for not being able to get pregnant. Multidisciplinary work, in that sense, plays an important role in understanding the intimate and deep emotional conflicts that infertility causes.

Palavras‐chave
Infertilidade, Perfil de saúde, Fertilização in vitro
Keywords
Infertility, Health profile, In vitro fertilization
Reprod Clim 2017;32:1-6 - Vol. 32 Núm.1 DOI: 10.1016/j.recli.2016.09.001