ISSN on-line: 2358-288X
Reprodução & Climatério Reprodução & Climatério
Reprod Clim 2013;28:104-7 - Vol. 28 Núm.3 DOI: 10.1016/j.recli.2013.10.002
Artigo original
Produção de oócitos em mamíferos adultos: o camundongo como modelo
Oocyte production in adult mammals: mice as the model
Daniel Blasioli Dentilloa, Jacira Ribeiro Camposa, Alfredo Ribeiro da Silvab, Sérgio Britto Garciab, Marcos Felipe Silva de Sáa, Ana Carolina Japur de Sá Rosa e Silvaa,,
a Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil
b Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil
Recebido 10 Outubro 2013, Aceitaram 30 Outubro 2013
Resumo
Objetivo

identificar produção de oócitos em mamíferos adultos com o uso de camundongo como modelo experimental.

Método

empregamos a técnica de imuno‐histoquímica em cortes de ovários de camundongos Balb‐c (45 dias de idade) com o uso de anticorpo específico para marcação de células germinativas. Como controles positivos da reação, usamos cortes de testículos de camundongos.

Resultados

as células germinativas (espermatogônias, espermatócitos e espermátides) dos controles positivos sofreram marcação, enquanto células não pertencentes a essa linhagem (células de Leydig e de Sertoli) mostraram negatividade de reação; nos cortes ovarianos observou‐se marcação de oócitos de folículos em diferentes estágios de maturação, mas houve também marcação de células não englobadas pela estrutura folicular.

Conclusões

os achados sugerem que durante a puberdade ovários de camundongos fêmeas contêm células da linhagem germinativa em estágios anteriores à formação folicular, o que corrobora estudos anteriores; o trabalho é pioneiro no Brasil e progredirá para a completa caracterização de células com potencial oogênico em outras espécies de mamíferos. Resultados positivos poderão alterar o entendimento da biologia reprodutiva e abrir novas portas para o tratamento de infertilidade.

Abstract
Objective

to identify oocyte production in adult mammals using the mouse as the experimental model.

Method

we used the immunohistochemistry technique on ovary sections of Balb‐c mice (45 days old), with antibody that labels germline cells specifically. We used sections of mice's testes as positive reaction controls.

Results

in testes samples, germ cells (spermatogonia, spermatocytes and spermatids) were stained, while cells not belonging to germ lineage (Leydig and Sertoli cells) showed negative reaction; in ovarian samples, oocytes from follicles in different stages of maturation were stained, but the reaction was also positive for cells not enclosed by the follicular structure.

Conclusions

the findings suggest that, during puberty, female mice ovaries contain germline cells in earlier stages before follicular formation, as was found in previous studies. The work, pioneering in Brazil, must progress to a complete characterization of these cells (with oogenesis potential) in mice and in other mammal species. Positive results may change the understanding of the reproductive biology and open new possibilities for infertility treatment.

Palavras‐chave
Oócitos, Oogênese, Reprodução, Infertilidade feminina
Keywords
Oocytes, Oogenesis, Reproduction, Female infertility
Reprod Clim 2013;28:104-7 - Vol. 28 Núm.3 DOI: 10.1016/j.recli.2013.10.002